Divulga fissura

Blog para divulgação de pesquisas científicas sobre fissuras labiopalatinas

Narrativas sobre doença em mídias sociais

Resultado de imagem para social media

A expansão de sites de redes sociais, como Facebook, vem modificando as formas de apoio social: através de mídias sociais, pessoas aumentam seu conhecimento sobre saúde, trocam conselhos e compartilham informações e expectativas, dúvidas e experiências, na forma de narrativas.

Narrativas, além de organizar interpretações, são uma forma específica de agenciamento social, podendo ser vistas como elementos centrais da construção social de experiências e trajetórias de adoecimento e cuidado, segundo o pesquisador Marcelo Eduardo Pfeiffer Castellanos, autor do estudo “The narrative in qualitative research in health” (em tradução livre, “A narrativa na pesquisa qualitativa em saúde”).

A pesquisadora Tatiana Piccardi, autora do estudo “Estilo e autoria em relatos de dor”, ao analisar relatos sobre dor e sofrimento, observou efeitos curativos e empoderamento identitário decorrentes da narrativização da dor. Para ela, autores de narrativas sobre adoecimento fazem mais do que traduzir uma realidade por meio de escolhas lingüísticas: eles buscam, por meio das palavras, marcar posições, defender interesses, consolidar identidades e promover equilíbrio e cura.

Nesse contexto, defendo que buscar entender as necessidades, angústias e anseios de cuidadores familiares de crianças e adolescentes com fissuras palatinas, através de suas narrativas compartilhadas em redes sociais, pode contribuir para o desenvolvimento de medidas que os amparem durante um processo no qual esses cuidadores foram automaticamente inseridos, ao assumir a função de cuidar, contribuindo ainda para o sucesso do tratamento e a melhoria da qualidade de vida de crianças nascidas com fissuras labiopalatinas.

Texto escrito por Silvana Schultze, do blog Divulga Fissura. É permitida a reprodução desde que citada a fonte, inclusive do trabalho original.

Para conhecer o estudo completo “The narrative in qualitative research in health”, acesse o link: http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232014194.12052013.

Para conhecer o estudo completo “Estilo e autoria em relatos de dor”, acesse o link:

http://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/matraga/article/view/19850

%d bloggers like this: