Divulga fissura

Blog para divulgação de pesquisas científicas sobre fissuras labiopalatinas

Internet, saúde e poder participativo

Resultado de imagem para internet

Para as pesquisadoras Vera Cecília Frossard e Maria Clara Marques Dias, autoras do estudo “O impacto da internet na interação entre pacientes: novos cenários em saúde”, muitas das demandas de doentes e/ou familiares organizados em associações ou movimentos sociais buscam fazer valer suas demandas em políticas públicas e pesquisas. Estas demandas, afirmam, muitas vezes trazem consigo o conhecimento produzido em função da convivência com a doença, diferenciado do saber científico e biomédico. O estudo descreve esse conhecimento produzido como experiencial, empírico, subjetivo, transformado em conhecimento adquirido pela experiência com a doença quando em grupo devido às semelhanças compartilhadas, e ressalta que é reconhecido por cientistas sociais, autoridades públicas e profissionais de saúde.

Para o pesquisador em Saúde Pública Emerson Elias Mehry, a institucionalização de fóruns de participação dos setores sociais organizados como uma prerrogativa da sociedade é uma das medidas que poderiam “viabilizar a entrada de novas personagens sociais no jogo político que constrói as intervenções tecnológicas e assistenciais do setor saúde” (MEHRY, 1992, p. 12). Para ele, ações que desconsideram negociações extensas entre vários segmentos da sociedade deixam de contemplar plenamente os interesses de um conjunto de atores.

A participação do usuário na proposição e avaliação das políticas públicas de saúde, apesar de ainda ser um grande desafio, vem apresentando avanços como instalação das ouvidorias nos serviços de saúde, canais de atendimento de manifestação, pesquisa de satisfação e Conselhos de Saúde, entre outros, como observam os pesquisadores Túlio Batista Franco, Wanderlei Silva Bueno e Emerson Elias Mehry, autores do estudo “O acolhimento e os processos de trabalho em saúde: o caso de Betim, em Minas Gerais, Brasil”. O trabalho aponta que a sistematização das informações levantadas junto aos canais de participação e de escuta do usuário constitui uma excelente ferramenta para a qualificação da administração pública, ampliando o seu comprometimento com a participação popular e a gestão participativa. Desta forma, defendem, o fortalecimento das relações entre usuários, familiares, rede social e equipes de saúde pode promover importantes mudanças para a melhoria da organização do trabalho.

Para conhecer o estudo completo “O impacto da internet na interação entre pacientes: novos cenários em saúde”, acesse o link: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-32832016000200349&lng=pt&nrm=iso

Para conhecer o estudo completo “O acolhimento e os processos de trabalho em saúde: o caso de Betim, Minas Gerais, Brasil”, acesse o link: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0102-311X1999000200019&script=sci_abstract&tlng=pt

Texto escrito por Silvana Schultze, do blog Divulga Fissura. É permitida a reprodução desde que citada a fonte, inclusive do trabalho original.

%d bloggers like this: